6 dicas para economizar na compra do material escolar

Studio S oferece aulas de dança para todas as idades
21 de janeiro de 2020
SideWalk inaugura loja exclusiva na região
27 de janeiro de 2020
Mostrar tudo

6 dicas para economizar na compra do material escolar

Em todo início de ano existem uma série de contas e impostos a serem pagos. O material escolar também entra nesta lista e exige organização dos pais e responsáveis. Segundo a Abfiae (Associação Brasileira dos Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares), nesta volta às aulas, os itens devem estar, em média, 8% mais caros do que em 2019. Mesmo com a alta, é possível economizar – ou pelo menos manter os mesmo valores do ano passado. Separamos 6 dicas para que você também ganhe tempo e consiga fazer as compras em um só local.

  1. Pesquise sempre 

Não é preciso correr de um lado para o outro para pesquisar os preços mais praticados nas lojas que vendem itens de materiais escolar. Duas grandes redes, a Kalunga e Livrarias Curitiba encontram-se no Garten Shopping. Pesquisando em um só lugar, você ganha tempo e ainda economiza com combustível, além de não precisar se preocupar com a segurança de estar em um ambiente interno e fresquinho. 

  • Faça listas e as siga

Organização nunca é demais. Faça uma lista dos itens solicitados pela escola e anote tudo. Com o celular em mãos, você pode usar uma planilha do Google, por exemplo, para comparar os preços, fazer as contas e não esquecer de nada. Fique atento aos abusos de pedidos feitos pelas instituições de ensino: o que é de uso coletivo – como papel higiênico, toalhas de papel, toner para impressora e materiais de escritório – não podem ser solicitados. As escolas também não podem exigir as marcas. Uma facilidade que a Livrarias Curitiba oferece é que quem adquirir os livros didáticos, paradidáticos, dicionários e atlas – que constam nas listas escolares – ganha 5% do valor pago em crédito em formato de cartão presente.

  • O barato pode sair caro

Com certeza, escolher o produto mais em conta parece a melhor opção em um primeiro momento. Porém, avalie a qualidade. Será que a mochila realmente vai durar o ano inteiro? Se o material for ruim, você vai precisar ter um gasto extra com a reposição do produto. Essa é uma questão que, muitas vezes, não é considerada, mas pode fazer a diferença mais para frente. O Garten Shopping reúne duas lojas especializadas em bolsas e mochilas, a Baggagio e a Inovathi, que podem ter aquela opção que você procura. 

  • Deixe as crianças em casa

A época de férias escolares é muito divertida tanto para os pequenos quanto para os pais ou responsáveis. Porém, neste momento de compras, o melhor a se fazer é tentar deixar as crianças em casa. Desta forma, você não corre o risco de levar aquele item desnecessário ou ainda pagar o dobro por um produto de um determinado personagem ou marca devido à insistência dos pequenos.

  • Compre em conjunto

Converse com os outros pais das crianças que estão na mesma escola que seus filhos. Apesar de redes – como a Kalunga e Livrarias Curitiba – seguirem tabelas de preços, as grandes compras sempre têm um poder de barganha maior. Por exemplo: na Kalunga, os descontos são progressivos para cadernos. Dependendo da quantidade comprada, o valor abatido pode chegar aos 20%.

  • Reaproveite ou doe

Se algum item está em bom estado de ser usado, reaproveite ou doe. Antes de sair comprando mochilas, livros didáticos, agendas, canetas e lápis, verifique o que pode ser reaproveitado. Converse com as crianças sobre esta atitude e lembre que outras famílias podem estar precisando. Desta forma, todos saem ganhando, seja economicamente ou com uma lição de cidadania. 

Mariana Woj
Mariana Woj
Sou jornalista por profissão, editora da Revista Babies, casada com o Leandro e apaixonada pelo coração cheio da amor que adquiri desde que me tornei mãe do Ben,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *