Especialistas explicam o retinoblastoma, câncer que acomete os olhos de crianças

Garten traz musical gratuito “Aventuras Caninas”, nesta quarta
31 de janeiro de 2022
Nutricionista aponta cuidados necessários com consumo de chocolate na Páscoa
11 de abril de 2022
Mostrar tudo

Especialistas explicam o retinoblastoma, câncer que acomete os olhos de crianças

No último final de semana, o jornalista e apresentador Tiago Leifert e sua esposa, a também jornalista Daiana Garbin, revelaram, nas redes sociais, que sua filha, de apenas um ano, está com um tipo raro de câncer no olho. A doença chama-se retinoblastoma e surge, em geral, em crianças ainda pequenas, um dos motivos que torna o diagnóstico precoce muito mais complexo e importante. 

Em entrevista, o médico oftalmologista do Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem, empresa do Grupo Opty, Dr. Mário Junqueira Nóbrega, explicou que retinoblastoma é o crescimento descontrolado de células da retina (fina membrana, no fundo do olho, que transforma a luz em visão) e atinge, em geral, crianças até os 5 anos de idade. O principal sinal da doença é o reflexo branco da pupila. “É parecido com o brilho dos olhos de um gato quando iluminados à noite. As crianças também podem ficar estrábicas (vesgas), ter dor e vermelhidão nos olhos ou perder a visão”, explica o médico. O diagnóstico precoce, através do exame oftalmológico no 1o. ano de vida e depois em intervalos regulares, permite o tratamento, com laser ou congelamento da lesão, e a preservação da visão e da vida da criança. Em casos mais avançados, podem-se indicar quimioterapia, radioterapia ou mesmo a remoção do olho afetado.  

Saiba como identificar sinais de problemas de visão em crianças 

Segundo a oftalmopediatra, Dra Cassiana Parise, nunca é cedo demais para o primeiro exame oftalmológico. A primeira avaliação dos olhos do bebê deve ser feita logo após o nascimento, por meio do teste do olhinho. A partir de então, recomenda-se a visita a um oftalmologista antes de a criança completar um ano, apresentando ou não os sintomas. Essa visita é muito importante pois pode revelar problemas como catarata congênita, desvios oculares, tumores, glaucoma, estrabismos e infecções, além de outras condições.

“Em casa, observe o comportamento visual das crianças no dia a dia: durante brincadeiras, e, quando maior, na aprendizagem escolar. As dificuldades escolares podem ter relação com problemas de visão”, destaca a médica. 

Quanto mais cedo os pais perceberem qualquer pequena alteração na visão do seu filho e o levarem ao oftalmologista, melhores serão as chances de um tratamento mais eficiente.

Câncer nos olhos  

Embora o retinoblastoma ganhou notoriedade essa semana, outros tipos mais frequentes de câncer podem afetar a visão de pessoas em diferentes idades, motivo que reforça a necessidade de visitar o oftalmologista periodicamente. Conforme explica o Dr. Angelino Cariello, existem os carcinomas que acometem as pálpebras e a superfície do olho e o melanoma que, semelhante ao retinoblastoma, pode atingir o fundo do olho e somente ser percebido em fases mais adiantadas.  Pessoas de pele clara, que trabalham expostas ao sol e que fumam apresentam maior risco de desenvolver essas neoplasias. O diagnóstico nas fases mais precoces permite um tratamento conservador que pode preservar a visão. Mas, conforme pontua o Dr. Cariello: “Infelizmente alguns pacientes procuram atendimento já com o tumor avançado e a única alternativa que resta ao médico é a remoção do olho, para preservar a vida”. 

Uma ferida ou caroço na pálpebra que não quer sumir, uma mancha branca ou enegrecida na superfície do olho ou embaçamento visual progressivo podem ser sinais de câncer nos olhos. Proteção solar com bons óculos escuros e manter hábitos de vida saudáveis, como a prática de exercício físico, boa alimentação e evitar vícios como o tabagismo são formas de evitar o aparecimento dessas doenças. Entretanto, alguns tumores têm crescimento muito rápido e nas fases iniciais os pacientes podem não ter nenhum sintoma, assim, um acompanhamento médico regular com visitas rotineiras é fundamental. 

Mariana Woj
Mariana Woj
Sou jornalista por profissão, editora da Revista Babies, casada com o Leandro e apaixonada pelo coração cheio da amor que adquiri desde que me tornei mãe do Ben,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *